Regimento Interno

Logo CSSGT da Bandeira

Faça o download da versão em pdf do Regimento Interno aqui.

 

Clube dos Subtenentes e Sargentos da Guarnição de Taubaté

Estrada Amacio Mazzaroppi, 400 – Bairro Itaim

CEP 12086-000 – Taubaté – SP

Aprovado pela Assembleia Deliberativa realizada em 19 de fevereiro de 2014

REGIMENTO INTERNO DO CLUBE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA  GUARNIÇÃO DE TAUBATÉ

TÍTULO I
FINALIDADE

ARTIGO 1º – Este regimento tem por finalidade definir normas de utilização das dependências do CLUBE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA GUARNIÇÃO DE TAUBATÉ e responder por assuntos omissos em seu Estatuto.

TÍTULO II

CAPÍTULO I – DA SECRETARIA

ARTIGO 2º – O horário de funcionamento da Secretaria do CSSGT será o seguinte:
– De segunda a sexta: das 09h30 às 12h e das 13h30 às 17h
– Sábados, domingos e feriados: não haverá expediente.
– Poderá ser adotado horário diferente previsto, em função do expediente das OM da Guarnição de Taubaté, desde que aprovado em Reunião da Diretoria Executiva.

ARTIGO 3º – A expedição de carteiras de associados e de piscina será efetuada mediante solicitação dos associados interessados, desde que, esteja em pleno gozo de seus deveres. A solicitação deverá ser feita nas instalações da Secretaria do CSSGT. Serão cobradas taxas para cobertura das despesas de confecção das carteiras, de acordo com o Art 33º do Cap X, do Estatuto Social do CSSGT.

Parágrafo único: Serão exigidos os seguintes documentos para associar-se:
I – Militar
– 01 (uma) fotos ¾ (titular) e 01 (uma) de cada dependente;
– Declaração de Beneficiário atualizada; e
– Cópia da Carteira de Identidade ou certidão de nascimento do titular e seus dependentes;
II – Civil
– 01 (uma) fotos ¾ (titular) e 01 (uma) de cada dependente;
– Cópia do comprovante de residência;
– Cópia da Carteira de Identidade ou certidão de nascimento do titular e seus dependentes;
– Cópia do CPF do titular e seus dependentes; e
– Cópia da Certidão de Casamento (titular) e Nascimento dos seus dependentes.

ARTIGO 4º – Não serão expedidas carteiras sociais ou de piscina aos associados e dependentes que estiverem com sua documentação desatualizada.

ARTIGO 5º – Não serão aceitas carteiras sociais ou de piscina rasuradas ou rasgadas, devendo o associado nesta situação, solicitar á secretaria a expedição de uma segunda via.

ARTIGO 6º – A expedição de convite ou autorização para permanência nas dependências do CSSGT, destinados a familiares ou não associados, militares da Guarnição de Taubaté ou militares em trânsito nesta guarnição, deverá ser solicitada na secretaria nos dias com expediente ou ao Diretor de Dia nos dias sem expediente.

CAPÍTULO II – DA SEDE SOCIAL

ARTIGO 7º – O horário de funcionamento da Sede Social será a seguinte:

Segunda-feira: – expediente interno para manutenção: das 07h30 às 18h
– aberto: das 18h às 22h
– De terça-feira a quinta-feira: aberto das 08h às 22h.
– Sexta e sábado: aberto das 08h às 24h.
– Domingo e feriado: aberto das 08h às 22h.
Parágrafo único: no caso de feriados prolongados em que não seja possível realizar a manutenção nas segundas feiras, a manutenção do clube será efetuada no primeiro dia útil subsequente ao feriado.

ARTIGO 8º – O direito de utilização da sede social, bem como das suas dependências, ficará restrito aos associados e dependentes que estejam em dia pleno gozo de seus deveres.

ARTIGO 9º – Além de seus dependentes, o associado tem direito de trazer membros de sua família ou outros convidados, militares da Guarnição de Taubaté ou em trânsito nesta guarnição, ficando os associados responsáveis pelas despesas e comportamento enquanto na Sede Social. Para tal, deverá proceder de acordo com o previsto no item V do Art 27 º do Cap II, do Estatuto Social do CSSGT.

CAPÍTULO III – DO SALÃO DE FESTA

ARTIGO 10º – O salão de festa só será utilizado para eventos socioculturais promovidos pelo CSSGT ou quando alugado por associado ou não associado, ficando proibida sua utilização para outros fins que não sejam os a cimas citados. Toda utilização do Salão Social deverá ser precedida da assinatura do Contrato de Locação e respeito incondicional de suas cláusulas.
Exceção feita às práticas desportivas, autorizadas pela Diretoria, em virtude do salão de esportes não estar construído.

CAPÍTULO IV – DAS CHURRASQUEIRAS E QUIOSQUES

ARTIGO 11º – As reservas das churrasqueiras e quiosques deverão ser feitas na secretaria do clube, com no mínimo 24 horas de antecedências. Deverá ser observado pelo associado responsável pela reserva/locação das churrasqueiras o cumprimento das Normas de Utilização das Churrasqueiras (Anexo “A”) e Normas de Utilização dos Quiosques (Anexo “E”).

CAPÍTULO V – DAS PISCINAS

ARTIGO 12º – A utilização das piscinas ficará restrita aos associados em pleno gozo de seus deveres, assim como seus dependentes e convidados, desde que estejam portando a carteira de exame médico dentro do prazo de validade.

ARTIGO 13º – As normas descritas na placa informativa sobre a utilização das piscinas deverão ser cumpridas, assim como, deverá ser observado pelos associados, seus dependentes e convidados o fiel cumprimento das Normas de Utilização e Convívio nas Piscinas (Anexo “B”)

CAPÍTULO VI – DAS ÁREAS COMUNS

ARTIGO 14º – Os automóveis, motocicletas e bicicletas deverão ser estacionados nas áreas reservadas para este fim.

ARTIGO 15º – Não será permitida a montagem de churrasqueiras em áreas de risco para outros associados, nem em locais que possam provocar danos às dependências do CSSGT.

ARTIGO 16º – A utilização de materiais esportivos ficará limitada à área destinada ao uso dos mesmos.

ARTIGO 17º – A disposição dos bens móveis deverá ser respeitada, só sendo permitida a mudança com autorização do Diretor de Dia.

ARTIGO 18º – O uso do playground será permitido a criança de até 10 (dez) anos.

CAPÍTULO VII – DO PATRIMÔNIO

ARTIGO 19º – Os aparelhos eletroeletrônicos da sede só poderão ser manuseados pelo Diretor de Dia, permanência ou com sua autorização.

ARTIGO 20º – Serão de uso exclusivo da secretaria seus bens permanentes, tais como: Fax, computador, máquina de escrever e outros. A utilização destes será proibida às pessoas não autorizadas.

CAPÍTULO VIII – DOS CONVÊNIOS

ARTIGO 21º – O CSSGT manterá convênios, os quais serão regulados mediante contratos e divulgados periodicamente.

CAPÍTULO IX – DOS CONVITES

ARTIGO 22º – Será permitida a utilização das instalações do CSSGT por convidados dos associados, familiares, militares da Guarnição de Taubaté (com pagamento de taxa) ou em trânsito nesta Guarnição, mediante solicitação de convites à secretaria, sendo que o limite de convites será de 05 (cinco) por mês, não acumulativos.

ARTIGO 23º – A validade dos convites será de, no máximo, um mês e o seu valor será regulado no capítulo TAXAS.

CAPÍTULO X – DAS TAXAS

ARTIGOS 24º – As taxas serão cobradas em valores percentuais a mensalidade ou pré-determinada, conforme abaixo. Os valores relativos às taxas serão os seguintes:

DESCRIÇÃO

Efetivo

Contribuinte

Indicado

Geral

Mensalidade Social

70,00

80,00

Joia

210,00

240,00

Carteira Social e de Piscina (2ª via)

5,00

5,00

Aluguel Salão Social (2ª a 5ª F e Dom)

200,00

300,00

1.100,00

1.300,00

Aluguel Salão Social (sexta-feira)

500,00

750,00

1.400,00

1.700,00

Aluguel Salão Social (sábado)

700,00

950,00

2.200,00

2.500,00

Quiosque Piscina (sábado)

100,00

120,00

250,00

300,00

Quiosque Piscina (demais dias)

70,00

90,00

150,00

200,00

Quiosque Campo (sábado)

80,00

100,00

140,00

180,00

Quiosque Campo (demais dias)

40,00

60,00

120,00

150,00

Churrasqueiras I e II

80,00

100,00

Convite Piscina (diário)

10,00

10,00

Acesso CSSGT (diário)

30,00

30,00

Acesso CSSGT (semanal)

120,00

120,00

Não utilização churrasqueiras

20,00

20,00

40,00

70,00

Locação Campo Futebol (hora)

50,00

50,00

70,00

70,00

Acesso sem Carteira Social

1,00

1,00

CAPÍTULO XI – DOS CURSOS

ARTIGO 25º – Os cursos que funcionarem nas instalações do CSSGT serão firmados em contrato.

ARTIGO 26º – A permanência nas instalações do clube, por alunos não associados, ficará restrita a um tempo de 15 (quinze) minutos após o término da mesma, de acordo com o previsto nos quadros horários.

ARTIGO 27º – Além dos locais previstos para execução das aulas, os alunos não associados só poderão frequentar o bar, os vestiários e os banheiros.

ARTIGO 28º – O cumprimento das normas citadas neste capítulo será de responsabilidade dos respectivos professores.

TÍTULO III

CAPÍTULO XII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

ARTIGO 29º – As reservas de churrasqueiras e quiosques para eventos das OM do CAvEx, deverão ser solicitados à Presidência do CSSGT mediante ofício/DIEx assinado pelo respectivo Comandante. O documento supracitado deverá dar entrada na secretaria do clube num prazo de 05 (cinco) dias úteis de antecedência à data do evento, para apreciação por parte da Diretoria. No oficio/DIEx deverão constar a data/hora do evento, início e término, e uma relação dos
participantes em anexo. Deverá ser indicado no mesmo documento um ST/Sgt associado do CSSGT a fim de ficar responsável pelos demais participantes não associados, bem como ser o elo de ligação com a Diretoria do clube na organização do evento.

ARTIGO 30º – Será expressamente proibida à entrada de qualquer tipo de bebida nas dependências do clube, exceção feita quando do aluguel do salão social, quiosque do campo ou quiosque da piscina.

ARTIGO 31º – Será expressamente proibida a entrada de pessoas com animais no interior do clube.

ARTIGO 32º – Está expressamente e terminantemente proibido ao Diretor de Dia e Permanência ao CSSGT receber qualquer valor em espécie a título de taxas ou aluguel de espaços do clube. Quando for o caso, esses valores deverão estar registrados em uma comanda que deverá ser assinada pelo associado solicitante, e entregue ao Diretor Financeiro.

ARTIGO 33º – Todos os espaços alugados pelo clube possuem carência de 06 (seis) meses, após o associado ser efetivado, ou a indenização da carência, mais, o pagamento do aluguel.

CAPÍTULO XIII – DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

ARTIGO 34º – O Diretor de Dia ou o militar de permanência tem o poder de intervir junto a qualquer associado, dependentes, convidados e outros, que por ventura ponham em risco a segurança ou conforto dos demais. Para perfeita execução dos serviços de Diretor de Dia, de Permanência e de Porteiro, os militares escalados deverão observar as determinações constantes dos Anexos “C” , “D” e “F”, respectivamente.

ARTIGO 35º – O pessoal que presta serviço de apoio ao clube, quando de serviço, terá seu uniforme regulado pelo Presidente do CSSGT, assim como o Diretor de Dia e o pessoal que presta serviço na Secretaria do clube.

ARTIGO 36º – Para os devidos fins, os associados do CIMAvEx, serão equiparados aos do CSSGT, no que tange a direitos, deveres e obrigações.

ARTIGO 37º – O presente Regimento Interno foi aprovado em Assembleia Deliberativa, reunida para este fim, em 26 de setembro de 2017, entrando em vigor nesta data.

ARTIGO 38º – Este Regimento Interno entra em vigor a partir da data de sua aprovação e será complementado pelas Normas constantes dos Anexos “A”, “B”, “C”, “D”, “E”, “F” e “G”.

ARTIGO 39º – Revogam-se todas as disposições anteriores.

Anexo “A” – Normas de Utilização das Churrasqueiras;
Anexo “B” – Normas de Utilização e Convívio nas Piscinas;
Anexo “C” – Normas do Serviço de Diretor de Dia;
Anexo “D” – Normas do Serviço de Permanência e Piscineiro;

Anexo “E” – Normas de Utilização dos Quiosques;

Anexo “F” – Normas do Serviço de Porteiro, e

Anexo “G” – Ficha de Candidatura para Eleição Diretoria.

JOSÉ CASSIMIRO CESAR HÉLIO SIQUEIRA LOUZADA FILHO

Presidente do CSSGT Vice Presidente do CSSGT

PAULO CEZAR ACEBEDO STRAPAZZON HEITOR DONIZETI MORO

Presidente do Conselho Fiscal Presidente do Conselho Consultivo

CELSO HENRIQUE RIBEIRO

1º Secretário

Anexo A ao Regimento Interno – Normas de Utilização das Churrasqueiras

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DAS CHURRASQUEIRAS

1 – As churrasqueiras são destinadas ao uso exclusivo dos associados, seus dependentes e convidados. Os ST/Sgt da Guarnição de Taubaté, não associados, convidados do associado, para frequentar eventos nas churrasqueiras deverão pagar uma taxa de utilização de R$ 5,00 (Cinco Reais);

2 – Público limite nas churrasqueiras é de 16 pessoas;

3 – As reservas das churrasqueiras deverão ser realizadas na secretaria do clube ou com o militar de Permanência. Não poderá ser reservada mais de uma churrasqueira para a realização de um mesmo evento, mesmo que em nome de associados diferentes. A exceção se aplica as churrasqueiras II e III.

4 – A churrasqueira que for reservada e não utilizada, implicará no pagamento de uma taxa de R$ 20,00. Os cancelamentos de reservas deverão ser realizados até 72 horas antes do dia previsto para a utilização, caso contrário implicará no pagamento da taxa de não utilização;

5 – Não é permitido trazer bebidas para consumo durante o evento, somente, adquiri-las no bar do clube;

6 – A integridade das instalações e dos materiais diversos disponibilizados no local é de responsabilidade do associado que reservou a churrasqueira para o evento;

7 – O clube disponibilizará até 04 jogos de mesas (01 mesa e 04 cadeiras) por churrasqueira;

8 – O som utilizado deverá ser do tipo ambiente;

9 – Após a realização do evento, o associado deverá:
a) empilhar as mesas e cadeiras;
b) colocar o lixo nas lixeiras;
c) desligar a geladeira;
d) realizar um “pente fino”, na área interna e próxima a churrasqueira;
e) retirar toda decoração e recolher o material utilizado;

10 – A duração do evento deverá respeitar o horário de funcionamento diário do Clube;

11 – O associado não poderá montar brinquedos (cama elástica, piscina de bolinhas, etc) na área de grama em torno das churrasqueiras.

12. Os casos omissos a presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo B ao Regimento Interno – Normas de Utilização e Convívio nas Piscinas

NORMAS DE UTILIZAÇÃO E CONVÍVIO NAS PISCINAS DO CSSGT

As presentes regras têm como objetivo disciplinar e dispor da utilização pelos associados, seus dependentes e convidados, da área das piscinas (adulto e infantil) do Clube, visando garantir e a manter os níveis de qualidade de água e da salutar convivência em ambiente público.

O não cumprimento destas normas significará a não autorização de permanência e frequência das instalações por parte do associado, seus dependentes ou convidados.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA PISCINA:

De terça-feira a domingo – 08h às 18h (Horário de Verão 08h às 19h).
– Para o ingresso no recinto das piscinas os associados, seus dependentes e convidados deverão identificar-se, para comprovar sua condição e se estão em dia com suas obrigações.
– Qualquer objeto levado à área das piscinas pelo associado e/ou seus dependentes é de sua inteira responsabilidade, devendo evitar deixar pertences pessoais sem a devida guarda.
– Os militares do clube estarão à disposição para servir aos nossos associados, no uso de suas atribuições e funções, visando orientá-los no seu lazer e no cumprimento das normas administrativas. Qualquer dúvida ou esclarecimentos, o associado e/ou seus dependentes deverão recorrer aos membros da diretoria.

Os associados, seus dependentes e convidados devem acatar, respeitar e cumprir todas as recomendações, solicitações e determinações dos militares de serviço.
– Não serão permitidas manifestações que impliquem em riscos ou constrangimentos para os usuários das piscinas.

O traje feminino para banhos será maiô e biquíni, em cores não transparentes.
– O traje masculino para banhos será preferencialmente sunga; na substituição a este será permitido o uso de calção de banho, que deverá estar composto de sunga interna, sem abertura na parte frontal, em cores não transparentes.

Pessoas com cuidados especiais devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis.
– Cada utente deve cumprir e zelar para que se cumpram estas Regras.
– Na ocorrência de temporais, trovões, raios, todos deverão sair rapidamente das piscinas.
– O militar de serviço está autorizado a controlar a piscina e manter a disciplina necessária para garantir a segurança dos usuários, solicitando inclusive, a saída dos usuários que não cumpram as regras de utilização.


As exceções serão tratadas individualmente pelos membros da diretoria.

É PROIBIDO:

O uso de bronzeadores, óleos ou produtos similares que possam comprometer a limpidez da água ou agregar-se nos azulejos da piscina.

Fumar nas áreas da piscina.

Levar à área das piscinas: frascos, copos e garrafas de vidro, metais, porcelana ou similares, sujeitos à quebra, que possam atentar contra a segurança dos usuários;

A entrada com boias, pranchas, isopor, colchão de ar, nadadeiras (pé de pato), bolas e isopor para bebidas e alimentos, bem como qualquer objeto estranho à utilização da área das piscinas;
salvo os utilizados por portadores de necessidades especiais e menores de cinco anos (com boia de braço).

A entrada de crianças de até 08 anos, desacompanhadas, nas piscinas para adultos.
– Crianças até 7 anos (inclusive) só terão acesso à área de piscina acompanhadas.
– Adentrar de sapatos, tênis ou similares.

Adentrar nas piscinas com trajes que desbotem, transparentes, calções de jogos, calças e bermudas de jeans.

A utilização de roupas intima por baixo do calção de banho, bermudas tipo “surfista”, trajes sujos ou suados após uso em atividades físicas e esportivas.

O consumo de qualquer tipo de alimento dentro das piscinas.

Os portadores de doenças transmissíveis, dermatoses, bem como de inflamação ou doença de pele, olhos, ouvidos e das fossas nasais e portadoras de faixas, gases, absorventes higiênicos.
– Fazer as necessidades fisiológicas dentro de água.

Cuspir ou assoar-se para a água da piscina e para os respectivos pavimentos;
– O abandono de sobras de alimentos e lixo de qualquer espécie fora das lixeiras.
– A presença de adultos na piscina de crianças, exceção para cuidar da segurança dos mesmos, ou acompanhar seu banho.

Entrar com animais;

Depositar roupa ou calçados fora das áreas que estão ocupando;
– Mascar pastilhas elásticas dentro de água;

Projetar, propositadamente, água para o fora da piscina e saltar para a água após corrida.
– Empurrar, afundar, propositadamente, mesmo a título de brincadeira ou ter comportamentos que coloquem em risco a integridade física dos demais usuários.

Praticar quaisquer tipos de brincadeiras e jogos que possam prejudicar material ou moralmente os demais frequentadores;

O manuseio por crianças de materiais e utensílios, tais como: mesas e guarda-sol, deverão solicitar ajuda pessoal de serviço.

Trafegar na área das piscinas com bicicletas, patins, skates, triciclos, etc.
– O uso de aparelhos sonoros de qualquer natureza sem que os demais frequentadores, em unanimidade, estejam também de acordo com seu uso.

É PERMITIDO
– transportar e utilizar sua própria esteira de praia, cadeira ou guarda-sol;
– consumo de alimentos e bebidas nas mesas, desde as mesmas estejam próximas as grade.
– O uso de protetor solar (não oleoso);

É OBRIGATÓRIO:
– O associado apresentar a carteira social.
– O convidado apresentar a autorização de acesso.
– Traje de banho apropriado.
– Usar a ducha para entrar nas piscinas.
– Retirar os cosméticos e cremes/loções aplicados, antes de entrar na piscina;

Os casos omissos nesta presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo C ao Regimento Interno – Normas do Serviço de Diretor-de-dia

NORMAS DO SERVIÇO DE DIRETOR DE DIA AO CSSGT

1. DEFINIÇÃO DO SERVIÇO

a. O Diretor de Dia do Clube dos Subtenentes e Sargentos da Guarnição de Taubaté é o representante legal do Clube no interior da sede social nos dias sem expediente e nos horários fora do expediente desde que o Presidente ou seu substituto imediato não estiverem presentes. Cabe a ele manter a Presidência informada e acionar qualquer autoridade civil ou militar, diante de problema apresentado, em nome daquela autoridade.

b. Por intermédio do Diretor de Dia ao CSSGT o Presidente fiscalizará a execução dos serviços e da rotina diária do clube.

2. GENERALIDADES

a. As presentes ordens constituem um conjunto de prescrições destinadas a orientar e regular a execução do serviço de Diretor de Dia ao CSSGT.

b. As ordens constantes neste documento revogam as anteriormente emitidas.
c. O Presidente do clube manterá este anexo permanentemente atualizado, informando ao Sr ChEM/CAvEx as alterações que se fizerem necessárias.

d. A atualização poderá ser feita por meio de ordens complementares.
f. Estas ordens complementam o Regimento Interno do CSSGT.

g. Concorrem a escala de Diretor de Dia todos o membros da Diretoria Executiva, oficiais do QAO, ST e Sgt que prestem serviços na secretaria e demais dependências do clube.

3. ATIVIDADES DIÁRIAS

a. Início do Serviço

1) O Diretor de Dia ao CSSGT assumirá o serviço às 08:00 e é o responsável
por realizar a tirada de faltas do pessoal (Cb/Sd) que presta serviços no clube, devendo informar imediatamente à Subunidade a que pertence o militar. É ele também o responsável de informar as atividades previstas no decorrer do dia e desencadear as ordens ao pessoal de apoio (Cb/Sd), de modo que as atividades previstas não sejam comprometidas.

b. Execução do serviço.

1) Durante a execução do serviço o Diretor de Dia ao CSSGT deverá:

a. Zelar pela integridade dos bens patrimoniais do clube;

b. Receber e conferir qualquer material destinado à cantina e à secretaria;

c. Emitir convites aos convidados de sócios aos finais de semana, de acordo com o que prescreve o Regimento Interno;

d. Acionar o Presidente ou, na sua ausência, o Vice-presidente do clube quando da visita de autoridades e/ou outros motivos julgados de extrema necessidade;

e. Manter dentro do clube um clima familiar e fraterno, não permitindo atos ou gestos que venham causar constrangimentos aos associados presentes;

f. Receber e atender as pessoas interessadas em alugar o salão, bem como estar em condições de mostrar as instalações e estar em condições de tirar as dúvidas possíveis;

g. Impedir a entrada de estranhos às instalações do CSSGT;

h. Fazer cumprir o que prescreve o Estatuto Social e o Regimento Interno do clube;

i. Verificar se não há nada de anormal com o material e as instalações antes de fechar o clube;

j. Fazer registrar no Livro de ocorrências as alterações ocorridas no serviço;

k. Fazer registrar no Livro de ocorrências qualquer recebimento de material;

l. Fiscalizar a execução das atribuições do serviço do Permanência e do Piscineiro.

4. PRESCRIÇÕES DIVERSAS

a. Além do previsto no nº 3 supra, a principal atribuição do Diretor de Dia ao CSSGT é acionar os meios postos à sua disposição para a solução de problemas que ocorram durante a execução do serviço.

b. O Diretor de Dia ao CSSGT deverá, obrigatoriamente, permanecer nas instalações do clube desde o início do serviço até às 10h e das 17h até as 19h ou até solução dos problemas que constatar ou tomar conhecimento. Nos horário entre 10h e 17h e 19h e 08h, o Diretor de Dia estará na condição de sobreaviso pronto para atender qualquer eventualidade.

c. O uniforme do Diretor de Dia ao CSSGT será calça jeans ou bermuda, camisa polo com logo do CSSGT e identificação ou agasalho do CSSGT.

d. Os casos omissos nesta presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo D ao Regimento Interno – Normas do Serviço de Permanência e Piscineiro

NORMAS DO SERVIÇO DE PERMANÊNCIA E PISCINEIRO AO CSSGT

1. DEFINIÇÃO DOS SERVIÇOS
a. O Permanência do Clube dos Subtenentes e Sargentos da Guarnição de Taubaté é o representante legal do Clube no interior da sede social nos dias sem expediente e nos horários fora do expediente, desde que o Presidente ou seu substituto imediato ou Diretor de Dia, não estiverem presentes. Cabe a ele manter a Presidência ou Diretor de Dia informado e acionar qualquer autoridade civil ou militar, diante de problema apresentado, em nome daquelas
autoridades.
b. Por intermédio do Permanência ao CSSGT o Presidente ou Diretor de Dia fiscalizarão a execução dos serviços e da rotina diária do clube.
c. O Piscineiro do CSSGT é o representante legal do Clube no que tange a utilização da área de piscinas, tento com principal atribuição, fiscalizar e fazer cumprir a regras de utilização das piscinas do CSSGT, disciplinar e dispor da utilização pelos associados, seus dependentes e convidados, da área das piscinas (adulto e infantil) do Clube, visando garantir e a manter os níveis de qualidade de água e da salutar convivência em ambiente público.

2. GENERALIDADES
a. As presentes ordens constituem um conjunto de prescrições destinadas a orientar e regular a execução do serviço de Permanência ao CSSGT.
b. As ordens constantes neste documento revogam as anteriormente emitidas.
c. O Presidente do clube manterá estas normas permanentemente atualizadas.
d. A atualização poderá ser feita por meio de ordens complementares.
f. Estas ordens complementam o Regimento Interno do CSSGT.
g. Concorrem a escala de Permanência e piscineiro todos os Cb/Sd que prestem serviços na secretaria e demais dependências do clube.

3. ATIVIDADES DIÁRIAS
a. Início do Serviço
O Permanência e piscineiro ao CSSGT assumirão o serviço às 07:30h, devendo informar imediatamente ao Diretor de Dia ou graduado responsável, as alterações que constatar. É ele também o responsável de se informar das atividades previstas no decorrer do dia e desencadear as ordens ao pessoal de apoio envolvido, de modo que as atividades previstas não sejam comprometidas.

b. Execução do serviço de Permanência
Durante a execução do serviço o Permanência ao CSSGT deverá:
1) Zelar pela integridade dos bens patrimoniais do clube;
2) Receber e conferir qualquer material destinado à cantina e à secretaria;
3) Emitir convites aos convidados de sócios, nos finais de semana, de acordo com o que prescreve o Regimento Interno, e informar o Diretor de Dia;
4) Acionar o Direto de Dia quando da visita de autoridades e/ou outros motivos julgados de necessários;
5) Manter dentro do clube um clima familiar e fraterno, não permitindo atos ou gestos que venha causar constrangimentos aos associados presentes;
6) Receber e atender as pessoas interessadas em alugar o salão, bem como estar em condições de mostrar as instalações e estar em condições de tirar as dúvidas possíveis;
7) Impedir a entrada de estranhos às instalações do CSSGT;
8) Fazer cumprir o que prescreve o Estatuto Social e o Regimento Interno do clube;
9) Verificar se não há nada de anormal com o material e as instalações antes de fechar o clube;
10) Registrar no Livro de Ocorrências as alterações do serviço;
11) Registrar no Livro de Ocorrências qualquer recebimento de material;
12) Registra no Livro de Ocorrências qualquer material esquecido, abandonado, deixado, etc nas dependências do clube, recolhendo em local adequado;
13) Ao chegar no CSSGT desligar o alarme, a bomba da piscina, as luzes e verificar as instalações;
14) Abrir o clube às 08:00h;
15) Verificar as condições das churrasqueiras, geladeiras, varandas, banheiros e da piscina e tomar as medidas necessárias para que o sócio tenha condições mínimas de uso;
16) Saber quem é o Diretor de Dia, apresentar o serviço e ter o n° de telefone do mesmo, para solução de qualquer assunto que não seja esteja ao seu alcance;
17) Recolher todo o lixo;
18) Fazer um pente fino na área do CSSGT (recolher papéis, garrafas, plásticos, panos, vassouras, etc);
19) Manter o clube limpo durante todo o período do serviço;
20) Deixar sempre a disposição do sócio um rodo, uma vassoura e um pano;
21) Observar a utilização do parquinho e orientar para que crianças maiores de 10 anos não o utilizem;
22) Estar em local que possa ser acionado pelos associados;
23) Inspecionar constantemente os banheiros, para mantê-los e em condições de uso (passar pano no chão, não deixar faltar papel toalha, papel higiênico e sabonete);
24) Aguar as plantas e os campos de futebol;
25) Realizar suas refeições com objetividade e no horário adequado;
26) Manter desligados todos os equipamentos e luzes que não estejam em uso.
27) Saber quais atividades estão ocorrendo no clube e estar sempre pronto para solucionar eventualidades;
28) Ter o bom senso de saber a hora de ligar as luzes (caso precise ir ao rancho acender as luzes antes de sair mesmo que o dia ainda esteja claro).
29) Ao final da tarde, conforme o clube vai se esvaziando, começar a recolher as mesas, cadeiras, lixo, etc.
30) Jogar produto na piscina e ligar a bomba.
31) Fechar o clube somente depois que o bar estiver fechado e o clube vazio.
32) Deixar acesa, somente, a luz da fachada da secretaria e dos corredores.
33) Ao sair, trancar todo o clube e ligar o alarme.

4. EM CASO DE EVENTOS / FESTA NO SALÃO SOCIAL
O Permanência deverá tomar conhecimento com antecedência da ocorrência de eventos no Salão Social, visando tomar providências que sejam de sua responsabilidade tais como:
– limpeza do salão;
– arrumação – quando for o caso;
– conferência do número de mesas e cadeiras disponibilizadas para o evento;
– demais providências atribuídas pelo Diretor Social ou Diretor de Dia
Por ocasião da chegada do responsável pelo evento, organizador ou responsável pelo buffet deverá apresentar-se ao mesmo e orientá-lo quanto a seus direitos e obrigações, a saber:
– apresentação da limpeza do salão e da cozinha;
– informar que a manutenção da limpeza a partir daquele momento é de responsabilidade do mesmo;
– informar que os banheiros serão limpos antes do início do evento;
– informar que não poderão ser fixadas decorações fora nas madeiras destinadas a este fim (sobre portas e janelas);
– todo o lixo produzido pela festa deve ser recolhido e ensacado;
– o óleo usado na festa tem que ser apresentado ao permanência e ser levado embora;– ao anoitecer acender os holofotes do estacionamento e dos jardins;
– quando não houver mais sócios nas dependências do clube apagar todas as luzes que não serão usadas pela festa, deixando acesos somente as luzes do salão, da frente do salão e estacionamento – informar que os convidados da mesma não comecem a transitar pelo clube (varandas, quiosque, piscina, campo…).
– informar que ao término da festa a limpeza é de sua responsabilidade (salão, banheiro, cozinha e corredor da frente).
– informar que a partir do encerramento das atividades do clube os associados não permanecerão no clube.

c. Execução do serviço de Piscineiro

Só permitir o acesso a área de piscina dos associados, dependentes e convidados autorizados
– Verificar se todas as pessoas que estão na piscina estão autorizadas;
– Ao chegar aspirar as piscinas, peneirar a sujeira, tirar o lixo da lixeira, montar os jogos de mesa com os guarda-sóis fechados;
– Verificar a área ao redor da piscina e varrer (lavar se necessário);
– Ficar na entrada da piscina para controlar os acessos;
– Atentar-se com o que está acontecendo no interior da área de piscina para fazer valer as regras;
– No fim do dia recolher todo o material de piscina, colocar os produtos destinados a limpeza e higienização e ligar a bomba.
– Fazer cumprir as Normas de Utilização da Piscina (Anexo B ao Regimento Interno).

5. PRESCRIÇÕES DIVERSAS
a. Além das rotinas descritas acima, a principal atribuição do Permanência e do Piscineiro ao CSSGT é acionar os meios postos à sua disposição para a solução de problemas que ocorram durante a execução do serviço.
b. O Permanência e o Piscineiro deverão permanecer nas instalações do clube desde o início do serviço até o término do mesmo.
c. O uniforme do Permanência e o Piscineiro serão calça jeans, camisa polo ou camiseta com logo do CSSGT e com identificação.
d. Os militares que entram e saem de serviço de Permanência deverão realizar a passagem do serviço, conduzindo o respectivo livro, com o militar mais antigo que estiver prestando serviço na Secretária do Clube ou com o Diretor que estiver escalado para o expediente da manhã.
e. O militar que estiver de serviço de piscineiro no sábado e no domingo, ou em dois dias consecutivos sem expediente, poderá ser dispensado do expediente da segunda-feira ou próximo dia com expediente, conforme o caso.
f. Os casos omissos a presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo E ao Regimento Interno – Normas de Utilização dos Quiosques

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS QUIOSQUES

1 – Os Quiosques Piscina e Campo são áreas exclusivas para eventos sociais, mediante locação na secretaria do clube ou com o Permanência, com valor definido neste Regimento Interno;

2 – Público limite do Quiosque Piscina: 80 pessoas, e do Quiosque Campo 44 pessoas;

3 – É permitido trazer bebidas para consumo durante o evento ou adquiri-las no bar do clube;

4 – A integridade das instalações e materiais diversos disponibilizados no local são de responsabilidade do associado que reservou o espaço para o evento;

5 – O clube disponibilizará até 20 jogos de mesas (01 mesa e 04 cadeiras) para o Quiosque Piscina e 11 jogos de mesas (01 mesa e 04 cadeiras) para o Quiosque Campo, além de geladeira e/ou freezer;

6 – O som utilizado deverá ser do tipo ambiente;

7 – Após a realização do evento, o associado deverá:

a) empilhar as mesas e cadeiras;
b) colocar o lixo nas lixeiras;
c) desligar a geladeira ou o freezer;
d) realizar um “pente fino”, na área interna e externa próxima a churrasqueira;
e) retirar toda decoração e recolher todo o material utilizado;

8 – A duração do evento deverá respeitar o horário limite até três horas da manhã (03h);

9 – O associado poderá montar brinquedos (cama elástica, piscina de bolinhas, etc) nas áreas no entorno dos quiosques.

10 – Os casos omissos a presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu
impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo F ao Regimento Interno – Normas do Serviço de Portaria – Porteiro

NORMAS DO SERVIÇO DE PORTARIA – PORTEIRO AO CSSGT

1. DEFINIÇÃO DO SERVIÇO

A Portaria é o principal ponto de acesso e segurança do CSSGT, pois por ela circulam todas as pessoas, materiais e veículos que entram ou saem de forma regular.

Todo veículo ao se aproximar a noite do portão de acesso, deverá manter somente acesas as lanternas, bem como a luz interna e o vidro baixado para identificação do motorista e seus ocupantes.

O condutor de motocicleta e seu carona deverão retirar o capacete para melhor identificação.

Somente será permitido o acesso de visitantes ou convidados, autorizados previamente pelo associado titular ou seu cônjuge, sendo que seu acesso dar-se-á pelo portão principal, após sua identificação e colocação de pulseira.

2. GENERALIDADES
a. As presentes ordens constituem um conjunto de prescrições destinadas a orientar e regular a execução do serviço de Porteiro ao CSSGT.
b. As ordens constantes neste documento revogam as anteriormente emitidas.
c. O Presidente do clube manterá estas normas permanentemente atualizadas.
d. A atualização poderá ser feita por meio de ordens complementares.
f. Estas ordens complementam o Regimento Interno do CSSGT.
g. Concorrem a escala de Porteiro todos os Cb/Sd que prestem serviços na secretaria e demais dependências do clube.

3. ATIVIDADES DIÁRIAS
a. Início e término do Serviço: O Porteiro ao CSSGT assumirá o serviço às 08:00h, devendo informar imediatamente ao Diretor de Dia as alterações que constatar. O término do serviço deverá ser quando do fechamento do Clube.
b. Execução do serviço de Porteiro.
Durante a execução do serviço o Porteiro ao CSSGT deverá:
1) Controlar a entrada e saída de pessoas e de veículos.
2) Identificar o associado através da Carteira Social do Clube e/ou verificação na relação de associados, e do convidado pela apresentação da Carteira Provisória ou verificação em lista de convidados expedida pela Secretaria do Clube.
3) Acionar o Direto de Dia quando da visita de autoridades e/ou outros motivos julgados de necessários.
4) Impedir a entrada de estranhos às instalações do CSSGT.
5) Fazer cumprir o que prescreve o Estatuto Social e o Regimento Interno do clube.
6) Solicitar ao Permanência que faça Registrar no Livro de Ocorrências as alterações do seu serviço.
7) Saber quem é o Diretor de Dia, apresentar o serviço e ter o n° de telefone do mesmo, para solução de qualquer assunto que não seja esteja ao seu alcance.
8) Permanecer sempre em seu posto de trabalho, evitando deslocar-se para prestar serviços

particulares a associados, mesmo que seja na área do clube.
9) Realizar suas refeições com objetividade, revezando com o Permanência e no horário adequado.
10) Saber quais atividades estão ocorrendo no clube e estar sempre pronto para solucionar eventualidades.
11) Não assistir TV na portaria durante o serviço, bem como evitar uso de rádio em volume alto e aparelho celular.
12) Dominar o manejo dos equipamentos que estão sob sua responsabilidade, é obrigação do porteiro.
13) Manter limpa a portaria.

4. PRESCRIÇÕES DIVERSAS
a. Além das rotinas descritas acima, a principal atribuição do Porteiro ao CSSGT é acionar os meios postos à sua disposição para a solução de problemas que ocorram durante a execução do serviço.
b. O Porteiro deverá permanecer nas instalações do clube desde o início do serviço até o término do mesmo, salvo nos horários de refeição.
c. O uniforme do Porteiro será calça jeans, camisa polo ou camiseta com o logo do CSSGT e identificação.
d. O militar que estiver de serviço de Porteiro no sábado e no domingo, ou em dois dias consecutivos sem expediente, poderá ser dispensado do expediente da segunda-feira ou próximo dia com expediente, conforme o caso.
e. A Secretaria do Clube deverá fornecer uma relação com o nome e situação de todos os associados e, se possível, quando houver eventos no salão ou quiosques, uma lista de convidados para o devido controle de acesso ao CSSGT.

f. Os casos omissos a presente norma serão definidos pelo Presidente do CSSGT, ou no seu impedimento, pelo Diretor de Dia.

Anexo G ao Regimento Interno – Ficha de Candidatura para Eleição de Diretoria

FICHA DE CANDIDATURA PARA ELEIÇÃO DE DIRETORIA

Taubaté – SP, ___ de _________ de 20__.

Ficha de Candidatura para Eleição de Diretoria

Senhor Presidente do CSSGT,

1. Trata o presente expediente de apresentação de Chapa para concorrer à eleição (ou reeleição) para a Diretoria Executiva do CSSGT para o Biênio _____/_____.

Chapa:

CARGO

CANDIDATO

PRESIDENTE

VICE-PRESIDENTE

1º SECRETÁRIO

2º SECRETÁRIO

DIRETOR FINANCEIRO

VICE-DIRETOR FINANCEIRO

DIRETOR SOCIAL

DIRETOR DE PATRIMÔNIO

DIRETOR CULTURAL

DIRETOR DE ESPORTES

DIRETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS


_________________________________

Assinatura do candidato a Presidente